Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Profissional Moderno

Profissional Moderno

06
Jan21

Life & Productivity Hack 17: Uma boa nutrição também ajuda o teu cérebro

Luís Rito

Olá, e antes de mais, espero que tenhas entrado em 2021 com o pé direito! Acho que todos nós, de uma forma ou de outra, queremos apagar o ano de 2020 das nossas memórias, portanto, aprende com o passado e foca-te sobretudo no presente e no futuro.

Hoje vou-me focar num ponto tantas vezes esquecido. É comum ler artigos sobre mil e uma técnicas para memorizar algo, ter mais energia ou aumentar a nossa produtividade. Se é totalmente verdade que bons processos e rotinas podem fazer-te aumentar tudo o que te falei atrás, existem outras técnicas que são normalmente colocadas em segundo plano. Falo-vos por exemplo da importância que uma boa alimentação tem para o correto funcionamento do nosso cérebro. Para terem ideia, o cérebro representa talvez 2% do peso do nosso corpo, mas consume cerca de 20% da energia total. Sendo nós seres humanos dotados de um órgão tão voraz a nível de energia, não faz sentido alimentá-lo com o melhor que lhe podemos oferecer? Abaixo listo 5 hábitos que vão fazer o teu cérebro funcionar melhor, e consequentemente, transformar-te numa pessoa mais enérgica e produtiva. Tens uma quantidade bem maior de alimentos saudáveis, mas para manter este post curto fico-me por 5.

 

Beber água

 

Bom, a grande maioria do nosso corpo é composta por água, portanto não é de admirar que o nosso cérebro também esteja incluído nessa lista. O cérebro necessita de estar bem hidratado para conduzir informação entre neurónios, portanto não deves facilitar neste ponto. Para teres ideia, se por algum motivo existe uma quebra de água de 5% em todo o corpo, o cérebro pode perder até 30% do seu desempenho. E a realidade é que durante o dia todos nós perdemos muita água, portanto há que repô-la. Por exemplo, após acordar deverias beber 1 copo de água para restaurar o que perdeste durante a noite.

 

Consumir peixes gordos

 

Os peixes gordos são uma fonte riquíssima de omega-3, que por sua vez ajudam no funcionamento do cérebro. O omega-3 tem também características anti-inflamatórias. Alguns dos alimentos onde podes ir buscar omega-3 são o salmão, sardinha, cavala e também o atum.

 

Consumir nozes, sementes de girassol, amêndoas

 

Para além do omega-3, as nozes, amêndoas e sementes de girassol são ainda fontes de vitamina E e antioxidantes. Ao envelhecermos, o nosso cérebro é alvo de algumas formas de oxidação, e alimentos como os frutos secos que te falei acima, pelas características antioxidantes e pela quantidade de vitamina E, ajudam no combate a essa mesma oxidação.

 

Consumir brócolos

 

Os brócolos são um super-alimento. Ricos em cálcio, vitamina C e antioxidantes, são ótimos para uma excelente manutenção do nosso cérebro. São também alimentos muito pouco calóricos, o que faz com que se possam consumir sem qualquer problema. Outro benefício, é a quantidade de fibras existente neste alimento. Estudos apontam para uma redução de doenças degenerativas no cérebro em pessoas que consomem regularmente brócolos.

 

Consumir frutos vermelhos

 

Alimentos como as amoras, morangos ou mirtilos, são excelentes a atuar como antioxidantes. Algumas das vantagens apontadas para as ações antioxidantes que advém dos frutos vermelhos são, melhoria na comunicação entre as células cerebrais, redução de inflamação em todo o corpo, redução de doenças degenerativas e também um aumento da plasticidade do nosso cérebro (ajuda-o a criar novas ligações).

 

Como podes ver, melhorar a capacidade do nosso cérebro passa também por uma alimentação saudável, com pouca ou nenhuma comida processada. Tenta durante uns dias introduzir alguns destes alimentos na tua rotina e excluir comida de plástico, garanto que te vais sentir melhor.

 

Vê os Life & Productivity Hacks anteriores:

Vê todos os Life & Productivity Hacks de 1 a 10

Life & Productivity Hack 11: Define objetivos mensais, semanais e diários

Life & Productivity Hack 12: Lê

Life & Productivity Hack 13: Quanto sob stress, foca-te apenas na próxima tarefa

Life & Productivity Hack 14: Vive um estilo de vida simples

Life & Productivity Hack 15: Poupa uma boa percentagem do teu ordenado

Life & Productivity Hack 16: Afinal, quando compensa fazer multitasking?

 

 

24
Dez20

Life & Productivity Hack 16: Afinal, quando compensa fazer multitasking?

Luís Rito

Para quem já me acompanha há algum tempo, sabe que sou um grande adepto de fazer uma coisa de cada vez. Pessoalmente, não acredito em multitasking, não o considero eficaz. Se assim o é, porque é que o nome deste post é: "quando compensa fazer multitasking"? Bom, a verdade é que existem algumas situações onde é muito benéfico recorrer ao multitasking. Hoje quero falar-vos sobre algumas delas que considero ideais. Mas antes disso, o motivo pelo qual considero que realizar duas tarefas em simultâneo não funciona, é porque enquanto seres humanos não conseguimos executar duas ações complexas com a qualidade com que faríamos apenas uma totalmente concentrados. Existem contudo algumas atividades que para nós são totalmente automáticas, onde o cérebro já não necessita de despender muita energia para as realizar, seja porque são muito simples, seja porque já as aprendemos e aperfeiçoamos a um nível onde não necessitamos de nos esforçar para as realizar.

 

Atividades como caminhar, correr ou andar de bicicleta são para a maioria de nós totalmente automáticas. É por isso que, por exemplo, ouvir um audiobook enquanto se faz uma corrida ou ler um livro enquanto se faz bicicleta estática é tão fácil. Assim, o segredo é juntar uma atividade automática com uma atividade que requer concentração. Desta forma, é perfeitamente possível fazer multitasking e manter a qualidade em ambas as tarefas. Numa altura em que o tempo não abunda, há que ser criativo e encontrar forma de obter mais pelo mesmo período. É por isso que adoro ler enquanto pedalo ( indoor claro  ), oiço audiobooks enquanto caminho (ou enquanto faço tarefas domésticas) e escrevo quando ando de transportes públicos. Para quem conduz muitas horas por dia, é também uma excelente oportunidade para ouvir livros e obter mais do seu dia-a-dia. Normalmente, estas atividades automáticas apresentam também uma excelente oportunidade para pensar. Por vezes adoro fazer desporto sozinho, dá-me o tempo que necessito para pensar, resolver problemas e tomar decisões. Sei que muitas pessoas abominam passar tempo sozinhas, mas pessoalmente eu adoro, possivelmente é a minha veia introvertida a vir ao de cima!!

 

Resumindo, há que utilizar mais este tipo de multitasking, este sim, nunca me vais ouvir dizer que não compensa. Obtém mais do teu dia e torna-te um bocadinho melhor do que eras ontem, dessa forma vais certamente tornar-te uma pessoa e um profissional melhor ao longo da tua vida.

 

Um excelente e feliz natal para tod@s 

 

Vê os Life & Productivity Hacks anteriores:

Vê todos os Life & Productivity Hacks de 1 a 10

Life & Productivity Hack 11: Define objetivos mensais, semanais e diários

Life & Productivity Hack 12: Lê

Life & Productivity Hack 13: Quanto sob stress, foca-te apenas na próxima tarefa

Life & Productivity Hack 14: Vive um estilo de vida simples

Life & Productivity Hack 15: Poupa uma boa percentagem do teu ordenado

 

15
Dez20

Life & Productivity Hack 15: Poupa uma boa percentagem do teu ordenado

Luís Rito

No post anterior, falámos de como podemos viver um estilo de vida mais simples. Hoje falo-vos de algo que vem por arrasto a um estilo de vida mais modesto. Falo de poupar uma boa percentagem dos rendimentos mensais. Mas afinal, porque é que poupar pode ser considerado um life & productivity hack? Acho que quando estamos a trabalhar não o podemos estar a fazer com medo, e infelizmente isso acontece a muitas pessoas em muitas empresas. O medo de ser despedido pode influenciar em muito a forma como trabalhamos e pode levar-nos a não partilhar as nossas ideias de forma livre por receio de represálias. Isso não acontece quando se tem um bom colchão financeiro e quando se tem confiança nas nossas capacidades.

 

Levar um estilo de vida mais simples e com menos custos, pode ajudar-te a poupar uma percentagem dos teus rendimentos, e isso é algo que garanto que te vai trazer muita paz de espírito. É certo que hoje existe todo um grande conjunto de tentações que te impulsionam para o consumismo. Os automóveis cada vez mais giros e cada vez mais um símbolo de status e de sucesso, as roupas da moda, os gadgets cada vez mais avançados e cada vez mais tentadores, os restaurantes, concertos, etc etc. É normal veres pessoas com vencimentos modestos a levar uma vida acima das suas possibilidades. Não digo que isso seja errado, cada um faz o que bem entende, contudo é um estilo de vida que não permite poupança, e consequentemente te deixa preso a um emprego, afinal é necessário pagar todos os créditos e pagar o estilo de vida.

 

Não ter uma boa almofada financeira também impossibilita aproveitar oportunidades que podem surgir e que necessitam de investimento. Por vezes aparecem oportunidades que te podem gerar mais riqueza no futuro, como por exemplo, uma quebra do mercado de ações ou uma queda do mercado imobiliário. Mas mais que isso, o principal benefício é mesmo aquele que já tinha referido, a possibilidade de fazer apenas aquilo que se gosta. Quando se tem uma boa quantia e um estilo de vida modesto, é fácil largar um emprego que não se gosta, mesmo sem outro assegurado, e isso para mim, é ser verdadeiramente livre.

 

Ainda que adores o que fazes, poupa na mesma, ter opções é sempre melhor que não as ter de todo. Começa já hoje! 

 

Vê os Life & Productivity Hacks anteriores:

Vê todos os Life & Productivity Hacks de 1 a 10

Life & Productivity Hack 11: Define objetivos mensais, semanais e diários

Life & Productivity Hack 12: Lê

Life & Productivity Hack 13: Quanto sob stress, foca-te apenas na próxima tarefa

Life & Productivity Hack 14: Vive um estilo de vida simples

09
Dez20

Life & Productivity Hack 14: Vive um estilo de vida simples

Luís Rito

Porque pode um estilo de vida mais simples e menos materialista tornar-nos mais felizes e mais produtivos? Bom, há que desmistificar primeiro o que se entende por um estilo de vida simples. Aqui refiro-me a ter hábitos menos materialistas e menos consumistas, ou seja, reduzir ao máximo a quantidade de coisas que não precisamos nas nossas vidas. Creio que nos dias de hoje, temos cada vez mais, é comum uma única pessoa ter dezenas de sapatos ou roupa suficiente para vestir 10 ou 20 pessoas diferentes, ter mais que um telemóvel, ter incontáveis objetos na sua casa ao qual não dá uso, etc. Toda esta quantidade de coisas nos retira o foco naquilo que realmente interessa. Sabes porque é que o Steve Jobs utilizava sempre o mesmo estilo de roupa? Para não ter que acordar de manhã e ter que decidir o que tinha que vestir, ele era um adepto de simplificar ao máximo a sua vida. Grandes personalidades que utilizam a mesma estratégia são o ex-presidente dos EUA Barack Obama e também o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg. Todas estas pessoas tomam decisões bastante importantes no seu dia a dia, pelo que tentam facilitar a sua vida sempre que podem. Assim, o Barack Obama ao preparar-se para ir trabalhar já sabe que vai vestir uma camisa branca, um fato cinzento ou azul escuro e uma gravata não muito diferente dos fatos. Tomar muitas decisões pode ser fatigante, pelo que se conseguirmos reduzir nem que seja apenas uma, já ganhamos algo.

 

De igual forma, ter demasiada "tralha" em casa pode ser cansativo. Pessoalmente sou um adepto do minimalismo, pelo que tento apenas ter objetos que realmente necessito no meu dia-a-dia. Outra grande vantagem é que poupas muito dinheiro, pois passas a dar mais valor à qualidade e menos à quantidade, o que inevitavelmente te leva a comprar menos. Ter pouca coisa pode até ser libertador, pois sabes que as tuas compras são sempre ponderadas e focadas no valor que algo acrescenta na tua vida. Ter menos também faz com que a tua casa pareça maior, afinal não necessitas de ter divisões só para amontoar artigos que não precisas realmente. O segredo aqui é apenas manteres algo ao qual dás muito valor. Para umas pessoas podem ser CD´s de música, para outras livros, para outras revistas aos quadradinhos, etc. Será quase sempre diferente para cada um de nós. No meu caso tento apenas manter os meus gadgets (sim adoro tecnologia ) e os meus livros. Para ir trabalhar adoto a estratégia do Obama, fato de cores neutras e camisa branca todos os dias, zero preocupações com escolha de roupa. Por mais incrível que pareça, agora que estou em teletrabalho tenho mais dificuldade em escolher o que vestir do que quando ia para o escritório todos os dias! Artigos que me fazem estar em forma são também de grande valor para mim, como a bicicleta estática ou de BTT e material de ginásio que me permite treinar. Tudo o resto é opcional, se necessário posso desfazer-me disso sem qualquer tipo de remorsos.

Tenta libertar-te de coisas que não necessitas, e mantem tudo aquilo a que dás valor. Garanto que a tua vida vai ficar mais simples, mais económica e mais produtiva.

 

Vê os Life & Productivity Hacks anteriores:

Vê todos os Life & Productivity Hacks de 1 a 10

Life & Productivity Hack 11: Define objetivos mensais, semanais e diários

Life & Productivity Hack 12: Lê

Life & Productivity Hack 13: Quanto sob stress, foca-te apenas na próxima tarefa

 

07
Dez20

Life & Productivity Hack 13: Quando sob stress, foca-te apenas na próxima tarefa

Luís Rito

Já alguma vez te viste com tantas tarefas para fazer que acabaste por bloquear e não fazer nenhuma? Acho que quase todos já passámos por isto, a pressão que existe hoje no mundo empresarial é alta, exige-se aos colaboradores que deem o seu máximo e inevitavelmente acabamos com demasiadas tarefas para tão pouco tempo. A pressão e o nível de stress devem sempre ser doseados, porque caso exista pouca pressão, acabamos por nos aborrecer, mas se existir demasiada pressão, acabamos por sofrer um burnout. Devemos, portanto, procurar um ponto intermédio que nos permita ser mais produtivos sem nos matarmos no processo. Muitas vezes, quando sob muito stress e muita pressão, acabamos por não fazer nada bem, porque tentamos fazer o máximo de tarefas ao mesmo tempo. Na minha opinião isso é um erro por dois motivos, o primeiro é que enquanto seres humanos todos nós somos fracos no multitasking, e o segundo é que acabamos por pensar em tudo o que temos para fazer (sim, aquela lista interminável), e perdemos a motivação. Ninguém gosta de olhar para a frente e ver um caminho ainda muito longo a percorrer, pode ser difícil lidar com esta situação.

 

É por isso que quando estiveres a passar por uma fase de elevado stress, deves focar-te sempre em duas coisas, a primeira passa por definir muito bem prioridades, ou seja, no que vais trabalhar em primeiro lugar. A segunda é, em te focares apenas na tarefa imediata e esquecer tudo o que tens que fazer depois disso. Esta segunda técnica é ótima para as pessoas que bloqueiam e desmotivam quando têm demasiado que fazer. Esquece toda aquela lista infinita e dá o teu máximo na próxima tarefa que tens em mãos, não penses no passado, nem penses no futuro, apenas foca-te a 100% na tarefa atual. Depois de a terminares, passa para a próxima, e por aí em diante até terminares o teu dia. O foco elevado numa tarefa de cada vez, vai dar-te um boost de motivação quando a acabares, permitindo-te atacar a próxima tarefa ainda com mais determinação. O não olhares muito para a frente, ajuda-te a não bloquear e a evitar o multitasking.

Dá uma oportunidade a esta técnica, experimenta já hoje com as tuas tarefas diárias, garanto que a tua produtividade vai disparar, afinal, estar muito ocupado é bem diferente de ser um profissional produtivo. 

 

Vê os Life & Productivity Hacks anteriores:

Vê todos os Life & Productivity Hacks de 1 a 10

Life & Productivity Hack 11: Define objetivos mensais, semanais e diários

Life & Productivity Hack 12: Lê

 

05
Dez20

Life & Productivity Hack 12: Lê

Luís Rito

Com a proliferação do vídeo, a leitura tem assumido nos dias de hoje pouco destaque. O vídeo é mais fácil de consumir, mais divertido, mais visual, e normalmente curto. Contudo, ler é e continua a ser uma das melhores atividades para o nosso cérebro. A leitura dá-nos muitos benefícios que os vídeos não dão, nomeadamente um aumento da capacidade de foco e de concentração, aumento da capacidade de imaginação e criatividade, melhorias enormes no vocabulário e na escrita, sensação de relaxamento e redução do stress, entre tantos outros. Senão vê, quando lês um livro, necessitas de exercitar a tua imaginação e criatividade para produzir um mundo na tua cabeça, mundo esse que apenas te é oferecido através de palavras. Estar também durante largos minutos ou horas a ler vai-te dar uma grande capacidade de concentração e foco. Vai passar a ser mais fácil ficares muito tempo com foco elevado numa tarefa sem te distraíres.

 

Ler deveria ser uma atividade diária de qualquer pessoa, mas parece-me que cada vez mais a leitura perde adeptos, principalmente entre as gerações mais novas. É muito raro ver hoje uma criança a ler livros de forma regular, prática que era mais normal em gerações anteriores. É muito mais comum ver uma criança com um smartphone, um tablet, ou mesmo ambos ao mesmo tempo. Para as novas gerações, um vídeo de 4 ou 5 minutos é longo, e é normal ao fim de 2 minutos aborrecerem-se e verem outro diferente. Com tantos vídeos disponíveis, cada um deles à distância de um clique, é muito difícil mantê-los concentrados em algo, existe sempre algo novo para ver, para consumir. A leitura passou portanto a ser "uma seca".

 

Pessoalmente leio cerca de 30m todos os dias. As leituras podem ir desde temas mais técnicos, relacionados com a minha profissão, livros de autoajuda, livros de gestão e criação de startups, livros mais relacionados com softskills e ocasionalmente também livros de ficção. Aconselho também uma aplicação chamada Blinkist. É uma aplicação que contém resumos, retirando de um livro as ideias e pontos principais e apresentando-os em pequenos trechos que podem ser lidos ou ouvidos de forma muito rápida. Torna-se assim possível "ler" dezenas de livros num curto espaço de tempo. Recomendo vivamente.

Depois de tudo o que falámos acima, vai uma leitura :)?

 

Vê os Life & Productivity Hacks anteriores:

Vê todos os Life & Productivity Hacks de 1 a 10

Life & Productivity Hack 11: Define objetivos mensais, semanais e diários

 

29
Nov20

Life & Productivity Hack 11: Define objetivos mensais, semanais e diários

Luís Rito

Não é possível gerir aquilo que não se mede. Como sabes se estás a ir na direção certa e na velocidade certa se não definires objetivos? Pois é, não sabes! É por isso que a definição de objetivos é algo fundamental para o profissional moderno. Quanto a ti não sei, mas normalmente é quando o deadline de uma atividade se está a aproximar que sou mais produtivo. Muitos estudantes sabem perfeitamente o que isso é, podem ter uma semana para estudar para um exame, mas miraculosamente é no último dia que acabam por estudar com mais afinco. Isto acontece porque, é quando o prazo para algo se aproxima, que sentimos realmente uma maior pressão para o fazer. Tarefas com prazos muito alargados nunca são uma boa prática, é preferível "parti-la" em atividades mais curtas e com deadlines mais apertados, porque nos leva a evitar a procrastinação. Enquanto humanos vamos sempre ter uma tendência para adiar tarefas que não nos agradam ou que são difíceis de fazer. Quando defines prazos muito alargados, estás a permitir a ti mesmo atrasar tarefas o mais possível e ceder ao impulso de fazer algo mais divertido no curto prazo, como ver um filme ou estar simplesmente nas redes sociais. Se fizeres o inverso e definires tarefas com datas de conclusão mais apertadas, vais-te obrigar a fazê-las, ainda que não te agradem a 100%.

 

A definição de objetivos é algo que deves encarar seriamente, arrisco-me a dizer que vai mudar a forma como trabalhas. Deves fazê-lo como se um roadmap de iniciativas para uma empresa se tratasse. Ou seja, todos sabemos que é no final de um ano e no início do próximo que surgem mais resoluções de ano novo. Pode ser uma boa oportunidade para pensares no que queres realizar em 2021. Aqui deves pensar de uma forma macro, deves definir uma visão, pode ser tão simples como uma frase ou duas. Por exemplo, enquanto gestor de projeto posso dizer que a minha visão é ganhar competências na gestão de portfólios de projetos e consolidar e expandir conhecimentos de metodologias agile. Definindo a visão, torna-se mais simples atribuir objetivos mensais, semanais e diários. Utilizando o exemplo acima, poderia definir no primeiro trimestre do ano certificar-me numa metodologia de gestão de portfólios, o que poderia ser subdividido em: Garantir os pré-requisitos para a inscrição na certificação no mês 1, definir um plano de estudos no mês 2 e estudar e certificar-me no mês 3. Sendo objetivos mensais, são ainda algo vagos e difíceis de seguir, motivo pelo qual é necessário descer ao nível do planeamento semanal e diário. Exemplo:

 

Mês 1: Objetivo de garantir pré-requisitos para a inscrição na certificação

Semana 1: Identificar lista de pré-requisitos para a certificação, bem como bibliografia a ler;

Semana 2: Realizar formação presencial sobre gestão de portfólios (pré-requisito para a inscrição);

Semana 3: Pedir referências a profissionais da área (pré-requisito para a inscrição);

Semana 4: Realizar inscrição.

 

Como deves calcular o exemplo acima é só e apenas um cenário simplista. Na realidade as coisas podem ser bem mais complexas, daí a necessidade de definir um planeamento diário para garantir que as atividades são executadas. Ou seja, na primeira semana do mês 1, podes definir que durante segunda e terça-feira identificas a lista de pré-requisitos e que os registas num ficheiro de excel, e que na quarta e quinta-feira fazes uma pesquisa e recolha de toda a bibliografia relevante que deves ler. Desta forma, não só podes manter um controlo apertado sobre as tuas tarefas, como podes identificar desvios e definir ações para corrigir esses mesmos desvios. Se por exemplo não conseguiste terminar a tarefa que te tinhas proposto realizar na terça-feira, sabes que na quarta-feira tens que aplicar um esforço extra para terminar tanto a tarefa de terça-feira como a de quarta-feira. Isto também te obriga a procastinar menos e a ser mais produtivo.

A parte boa, é que podes e deves definir objetivos tanto na esfera profissional como na esfera pessoal, pois dessa forma atingirás um equilíbrio no que te propuseste a realizar tanto no teu trabalho como nos teus objetivos pessoais. Dito isto, porque não começas já hoje a pensar nos teus objetivos :)?

 

Vê os Life & Productivity Hacks anteriores:

1. Levantar cedo e cedo erguer

2. Dá descanso ao teu telemóvel

3. 30m de exercício físico fazem maravilhas

4. Uma boa rotina matinal pode mudar a tua vida

5. Cria novos hábitos

6. Foca-te numa coisa de cada vez

7. Aprende a dizer "Não"

8. Limita o acesso ao teu email

9. A importância de uma boa noite de sono

10. Define prioridades

26
Nov20

Life & Productivity Hack 10: Define prioridades

Luís Rito

Parece que cada semana que passa andamos mais ocupados. Devido ao avançar dos sistemas informáticos, tenho a sensação que é exigido a um profissional dos dias de hoje o que se exigia a 3 ou mais à uns anos atrás. Como consequência disso e também da quantidade de informação que nos chega todos os dias, é cada vez mais difícil equilibrar as nossas vidas, parece que o tempo nunca chega para fazer tudo. As boas notícias, é que em tudo o que envolva tempo, as decisões são mais ou menos fáceis de tomar. Por exemplo, quando confrontado com muitas tarefas por realizar, podes agir de 2 formas, reduzir as tarefas ou aumentar o teu tempo. Quanto a tempo, lamento, mas cada dia só tem 24h, não consegues mais que isso. Como também deves dormir sempre uma boa noite de sono, e assumindo que o fazes por 8h, restam-te 16h, onde deves ainda retirar tempo para comer, estar com a família, etc. Assumindo que te sobram 12h/dia, o que fazes se tiveres tarefas que te ocupam 20h todos os dias? Bom, uma forma de ganhar tempo é delegá-las a outras pessoas, mas não é sobre isso que te quero falar hoje, hoje assumimos que não podes delegar nada. O próximo passo lógico é escolher e definir prioridades para as tuas tarefas, se apenas tens 12h/dia, tens que remover tarefas que te consomem pelo menos 8h/dia.

 

E este é o ponto principal deste post, a importância de definir prioridades. Uma boa técnica que utilizo é perguntar a mim mesmo: "Se só pudesses fazer uma tarefa hoje, qual farias?". Com base nessa pergunta, escolho a minha tarefa com prioridade máxima. De seguida, torno a fazer a mesma pergunta, o que me leva a escolher a tarefa com prioridade 2. Continuo a fazê-lo até ter uma lista de tarefas com prioridades definidas. É essa a minha lista de prioridades para o dia. Esta técnica deixa-me sempre descansado porque sei que mesmo que não consiga realizar tudo, acabo por realizar aquelas tarefas que para mim são as mais prioritárias, seja porque acrescentam mais valor, seja porque são de alguma forma urgentes. Não deves cair no erro de tentar encaixar todas as tarefas no teu dia, o que tens que garantir é que fazes as mais importantes. Se pudéssemos visualizar de forma mais gráfica aquilo que estamos a falar, seria uma coluna de blocos empilhados, sendo o bloco que está no topo o mais prioritário e o bloco que está na base o menos prioritário. Algures ficaria uma linha picotada, que representaria a tua capacidade diária (imaginemos 8h). O objetivo seria ir retirando blocos, um a um, de cima para baixo, até chegar à linha picotada. Depois de atingir a linha, tudo o que estaria abaixo migraria para o dia seguinte, onde se recomeçaria o exercício de definição de prioridades.

 

Tudo isto parece dar muito trabalho, mas se investigares um pouco, vais chegar à conclusão que grandes empreendedores e líderes de empresas utilizam técnicas similares para garantir que não se afogam em todas as tarefas que têm para fazer. É uma excelente forma de ser produtivo, sem nunca pôr em causa o balanço entre vida profissional e vida pessoal. Deves sempre reservar tempo para descontrair e relaxar, porque é isso que te vai tornar mais produtivo no dia seguinte. Não somos máquinas, precisamos de descansar para fazer reset e começar novamente. Espero que definir prioridades no teu dia-a-dia te possa ajudar, a mim sei que ajuda :).

 

Vê os Life & Productivity Hacks anteriores:

1. Levantar cedo e cedo erguer

2. Dá descanso ao teu telemóvel

3. 30m de exercício físico fazem maravilhas

4. Uma boa rotina matinal pode mudar a tua vida

5. Cria novos hábitos

6. Foca-te numa coisa de cada vez

7. Aprende a dizer "Não"

8. Limita o acesso ao teu email

9. A importância de uma boa noite de sono

24
Nov20

Life & Productivity Hack 9: A importância de uma boa noite de sono

Luís Rito

Não sei o que se passa. Cada vez mais nos orgulhamos de trabalhar muito, até tarde e dormir pouco. Numa época em que existe uma forte proliferação da Inteligência Artificial, porque continuamos a insistir em emular os comportamentos das máquinas? Trabalhar muito, de forma incansável, dormir pouco ou nem dormir, não é isso que as máquinas fazem bem melhor que nós humanos? Nunca vamos conseguir competir nesse campo, e é por isso que precisamos de investir noutras competências como por exemplo a criatividade ou a resolução e simplificação de problemas complexos. E adivinha, precisamos de ter toda a nossa energia mental para o fazer, o que por arrasto significa que temos de cuidar do nosso cérebro. Uma excelente alimentação e uma boa noite de sono fazem maravilhas na nossa capacidade criativa. Dormir é imprescindível e fundamental, inclusive para limpar toxinas do nosso cérebro (sim, o sono limpa o cérebro).

 

Pois é, segundo a revista visão, alguns dos benefícios de dormir bem passam por, manter o coração saudável, prevenir o aumento de peso, prevenir acidentes rodoviários, fortalecer o sistema imunitário, aumentar a concentração e funções cognitivas, etc. De um ponto de vista lógico, as vantagens são tantas, que me custa imaginar porque é que alguém as troca por 1, 2 ou mesmo 3 horas do seu tempo. Senão vê, num adulto, fala-se que a média de horas de sono recomendada anda entre as 7h e as 9h por noite. No meu caso, dou-me muito bem com 7h30 por noite, o que significa que, caso tentasse ganhar mais 1h30 no meu dia, passaria a dormir 6h/noite. Será que compensa trocar essa 1h30 por todos os benefícios que enumerei acima? Já para não falar que durante o dia é muito provável que me sinta mais cansado, vou beber mais bebidas estimulantes, como por exemplo café, e após alguns dias neste ritmo vão decididamente tornar-me mais irritadiço com tudo e com todos. Não é uma troca lógica. É por isso que, primeiro que tudo, deves entender de quantas horas necessitas para te sentires bem, e depois disso, cumprir essas horas de sono todos os dias (ou na grande maioria dos dias...já sabemos que imprevistos acontecem).

 

Ter uma boa rotina de sono também te ajuda. Se fores dormir todos os dias à mesma hora, o teu corpo vai ter mais facilidade em adormecer do que se alternares horários entre os dias. Quando existe uma rotina bem definida, vais acabar por acordar quase sempre antes do alarme, bem desperto e descansado. E melhor que isso, com energia mental e com foco para fazer as tuas atividades. Não comprometas o teu sono por 1h ou 2h, deves manter um rigor elevado na tua rotina de sono, os benefícios são enormes.

 

Vê os Life & Productivity Hacks anteriores:

1. Levantar cedo e cedo erguer

2. Dá descanso ao teu telemóvel

3. 30m de exercício físico fazem maravilhas

4. Uma boa rotina matinal pode mudar a tua vida

5. Cria novos hábitos

6. Foca-te numa coisa de cada vez

7. Aprende a dizer "Não"

8. Limita o acesso ao teu email