Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Profissional Moderno

Profissional Moderno

25
Fev20

Passos para uma situação financeira controlada

Luís Rito

Olá!

 

Em linha com o que foi o meu último artigo (Sabes qual o teu património líquido?), e a pedido de algumas pessoas, trago-te hoje alguns passos que deves assegurar antes de começares a investir o teu dinheiro. Vivemos num mundo onde todos queremos resultados rápidos e eficazes, e calculo que seja por isso que me abordam algumas vezes sobre onde se deve investir o dinheiro, preferencialmente em algo que seja "praticamente certo" e com o mínimo risco possível. No artigo de hoje vou responder a algumas dessas dúvidas (espero eu!) e o meu maior objetivo é que te consiga transmitir a minha mensagem. Vamos por partes, antes de avançarmos para o tema investimentos, existem algum pré-requisitos que deves assegurar:

 

1. Realizar um ficheiro de ganhos & custos, e saber exatamente onde estás a gastar o teu dinheiro

 

Ponto fundamental, deves saber exatamente todos os teus ganhos & custos, só dessa forma serás capaz de definir objetivos de poupança realistas e que consigas cumprir na íntegra. Deves ter um ficheiro de excel onde registes todos os teus ganhos e gastos. Se fores como a maioria das pessoas, tens uma ou duas linhas de ganhos e dezenas de gastos. Deves registar todos os gastos que fazes, se for muito difícil para ti fazê-lo diariamente ao final do dia, podes tentar apenas uma vez por semana (eu pessoalmente faço-o uma vez por semana). O grande objetivo é que consigas responder exatamente quando gastas habitualmente em despesas com a tua casa, em restaurantes, em cinema, em créditos, com o teu carro, etc. Eu já o faço à vários anos, e consigo saber com grande exatidão quando gasto anualmente em cada uma destas rubricas. Só desta forma te vais aperceber em quantidades enormes de dinheiro que gastas anualmente em coisas com muito pouco valor acrescentado. Nesses casos podes optar por cortá-las da tua rotina e ao final do ano ter mais umas belas centenas de euros na tua conta. O teu grande objetivo deve ser aumentar a poupança e reduzir os gastos. Deves reservar uma percentagem dos teus ganhos para poupança e investimento.

 

2. Pagar antecipadamente tudo o que são créditos pessoais, créditos automóveis, créditos para estudos e similares

 

Assim que comeces a conseguir poupar algum dinheiro, deves utilizá-lo para pagar créditos de juros elevados que tenhas, como por exemplo créditos pessoais, créditos automóveis e similares. Este tipo de crédito custa-te muito dinheiro, para teres ideia, se fizeres um crédito pessoal de 5000€ a 36 meses, irás pagar aproximadamente 6000€ a quem te faz o empréstimo. Significa que compensa muito antecipares os pagamentos destes créditos, já que vais poupar imenso em juros. O teu objetivo deve ser pagar todos estes créditos e acima de tudo evitar contrair mais. Nunca utilizes o teu cartão de crédito se achas que não vais conseguir saldar o pagamento sem juros. O crédito deve ser utilizado como último recurso, nunca o uses para férias e afins. Se não tens dinheiro então também não podes ter vícios. Prefere sempre modalidades sem juros, elas existem, principalmente em lojas que vendem tecnologia. O único crédito que não entra nestas contas é o crédito habitação. Também compensa amortizar créditos à habitação, mas por agora foca-te no outro tipo de créditos que te falei acima antes de avançares para o próximo ponto.

 

Pagar créditos

 

3. Poupa o suficiente para 6 meses de despesas e aplica-os de forma segura

 

Assim que acabes de pagar os teus créditos (exceção ao crédito habitação), todo o dinheiro que consigas poupar deve ser colocado em aplicações seguras (como por exemplo depósitos a prazo com duração baixa e liquidez alta) até que tenhas o suficiente para 6 meses de despesas. Este dinheiro tem vários objetivos, o primeiro é fazer face a uma situação de desemprego e o segundo para fazer face a situações imprevistas. Este dinheiro vai acima de tudo trazer-te tranquilidade, vais deixar de viver preocupado com o facto do teu frigorífico avariar e teres de comprar outro ou o teu carro parar e precisares de o levar à oficina. Teres esta almofada financeira é fundamental, e só quando a tenhas deves partir para o investimento do teu dinheiro. Quanto a poupança propriamente dita, fixa uma percentagem mensal que pretendes poupar e paga a ti em primeiro lugar. É muito importante que o faças, deves apenas gastar o que te sobra e não poupar os restos ao final do mês.

 

4. Investir apenas o que não te faz falta no curto prazo

 

Se conseguiste cumprir todos os pré-requisitos acima então parabéns! Aposto que já estás financeiramente melhor que a grande maioria dos Portugueses. Está na hora de começares a pôr o dinheiro a trabalhar para ti. Tenho apenas que desmistificar uma coisa. Não me perguntem por coisas seguras e sem risco, isso não existe no mundo dos investimentos. Normalmente quanto maior o risco maior a recompensa, portanto se querem coisas seguras subscrevam depósitos a prazo ou outros produtos financeiros de capital garantido (com a agravante que pagam juros ridiculamente baixos). Os investimentos têm risco, motivo pela qual aconselho que apenas invistas o dinheiro que não vais necessitar no curto prazo. Investimentos como por exemplo a bolsa funcionam bem no médio/longo prazo, portanto tens que ter alguma paciência, esquece o ficares ric@ da noite para o dia, isso raramente acontece. Efetivamente podem acontecer situações onde consegues obter bons frutos dos teus investimentos de forma rápida (por exemplo compra & venda imóveis), mas na grande maioria dos casos investir é um maratona e não um sprint. O objetivo deste artigo não é falarmos sobre que investimentos podes realizar, pelo que apenas espero conseguir passar a mensagem que apenas deves investir dinheiro que não precisas no imediato, isto é muito muito importante. 

 

Espero ter ajudado, e lembra-te que antes de poderes começar a investir garante que cumpres todos os pré-requisitos que te falo acima, já que te vão colocar numa situação financeira muito sólida. Como em tudo, há que construir boas raízes para que a árvore possa crescer de forma segura e sustentada. Num artigo futuro falo-te de algumas alternativas onde podes começar a investir o teu dinheiro.

 

Até à próxima :)

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Livro Liberdade Financeira

Livro PMP Questions to Conquer the Exam